Autista, Autismo, asperger, criança autista, pessoas com e deficiencia, deficientes, TDAH

Loading...

segunda-feira, 29 de março de 2010

O QUE É O AUTISMO ?

Eros Daniel - Autista - 34 anos
Observe o olhar interrogativo.
Mãos na normalidade.
Os critérios diagnósticos para Autismo são usados universalmente.
A Associação Psiquiátrica Americana (APA) e a Organização Mundial de Saúde (OMS) (1995) uniformizaram o diagnóstico do "Transtorno Autista" e dos outros "Transtornos Invasivos do Desenvolvimento".
A partir de 1995 propõem-se os critérios da DSM-IV e o código da CID-10.
No Brasil a classificação oficial a partir de janeiro de 1996 é: CID-10
CID-10 - Organização Mundial da Saúde
DSM-IV – Organização Mundial da Saúde
AMA - Site sobre a abrangência do espectro autista, com clareza solar.
Em 1943 o psiquiatra Leo Kanner, descreveu em uma publicação científica onze casos clínicos de crianças com "distúrbios autistas de contato afetivo" e apresentou a primeira tentativa teórica para explicar tal alteração.
Utilizou o termo "autista" para caracterizar a natureza do transtorno que consiste na limitação das relações humanas e com o mundo externo.
Autismo provém da palavra grega "autos" que significa " em si mesmo".
Nos casos descritos por Kanner foram levantados os seguintes sintomas básicos: Isolamento
Insistência obsessiva em manter rotinas
Tendência a ter centros de interesse limitados.
Eros Daniel - autista - 34 anos
Observe o estereotipo nos dedos da
mão esquerda que a câmara captou.

DESCREVENDO O INDESCRITÍVEL

De acordo com a National Society for Autistic Children, por definição da ciência médica: AUTISMO é uma inadequacidade que se manifesta de maneira grave, durante toda a vida.
Acomete cerca de cinco entre cada dez mil nascidos e é quatro vezes mais comum entre meninos do que meninas.
É uma doença identificada em todo o mundo e em famílias de toda configuração racial, étnica e social.
Desde 1943 quando foi descrita, até nossos dias, não se conseguiu provar nenhuma causa psicológica no meio ambiente do portador do AUTISMO ou o que possa causá-lo.
Na literatura o Autismo pode se revestir de grande beleza e ficção, nascida da capacidade criativa de cada um.
Também pode ser a vestimenta para transmitir experiências vividas que, parecem tão ricas, a ponto de impor a necessidade de ser compartilhada.